Autor: bamerindus

O que causa impotência sexual?

O Transtorno Erétil Masculino, comumente chamado de impotência sexual, apresenta uma série de características distintivas, necessária para prosseguir com o diagnóstico, como relatado no DSM-V (American Psychiatric Association, 2013):

O Transtorno Erétil Masculino, comumente chamado de impotência sexual, apresenta uma série de características distintivas, necessária para prosseguir com o diagnóstico, como relatado no DSM-V (American Psychiatric Association, 2013):  Incapacidade persistente ou recorrente de alcançar ou manter uma ereção adequada até que a atividade sexual seja concluída, ou seja, redução acentuada na rigidez da ereção, para um mínimo de 75% das oportunidades de atividade sexual e por um período de pelo menos seis meses.  A anomalia causa desconforto significativo ou dificuldades interpessoais.  A disfunção não é mais atribuível a outro distúrbio psiquiátrico (que não seja uma disfunção sexual) e não se deve exclusivamente aos efeitos fisiológicos diretos de uma substância ou condição médica geral.  As causas da impotência sexual masculina As causas reconhecidas da impotência sexual masculina são de natureza orgânica e psicológica, com o componente psicológico ampliando e agravando problemas físicos.   Causas orgânicas de impotência  No que diz respeito às causas orgânicas, reconhece-se uma impotência sexual masculina de natureza arterial que causa déficit de enchimento e venosa, que se manifesta como déficit de manutenção.  No primeiro caso, a rigidez do pênis não é suficiente para permitir a penetração (a pressão sanguínea nas artérias cavernosas é muito baixa para poder relaxar completamente os corpos cavernosos).  No segundo caso a ereção completa, se alcançada, desaparece muito rapidamente.   Os tratamentos atualmente disponíveis incluem próteses penianas (estruturas mecânicas ou hidráulicas, que atingem um estado de ereção mediante solicitação, por meio de um dispositivo manual), cirurgia vascular e uso de substâncias vasoativas, das quais a mais conhecida é a papaverina.  Além disso, o bull power funciona nesses casos, trazendo vigor, contribuindo para uma ereção duradoura e rígida, e sem ser invasiva ao corpo ou prejudicar a saúde do homem.  Causas comportamentais de impotência  A impotência sexual masculina também pode ser causada por maus hábitos de vida, tais como a falta de exercício, sono insuficiente, o tabagismo (com redução do fluxo sanguíneo nas artérias que o sangue de alimentação para os corpos cavernosos do pênis e uma deterioração das ruas respiratório) e abuso de álcool e drogas.  Círculo vicioso de depressão e impotência sexual  É importante sublinhar que todo homem que sofre de uma doença debilitante crônica freqüentemente experimenta um estado depressivo grave, que por sua vez pode ser a causa de um mau desempenho sexual.  Isso cria um círculo vicioso auto-alimentado que exacerba o estado depressivo e a insatisfação com a situação. vida sexual.  Fatores psicogênicos de impotência  Os fatores psicogênicos que afetam significativamente a atividade sexual são ansiedade e estresse crônicos.   Eles mesmos podem ser responsáveis ​​pelo déficit erétil (sem causas orgânicas que podem ser destacadas com as ferramentas de diagnóstico atuais) ou podem se desenvolver como conseqüência de um déficit erétil orgânico, amplificando e mantendo-o. Impotência e ansiedade no desempenho sexual  A ansiedade do desempenho sexual (medo do fracasso) impede que a pessoa experimente a sexualidade como um momento de prazer, para que se torne uma fonte de angústia relacionada ao fracasso e escárnio.  O medo está associado à agressão e a um sentimento de culpa e inadequação em relação ao parceiro, com o consequente medo de abandono e evitação da atividade sexual, vivido exclusivamente como fonte de sofrimento e desqualificação. Impotência e estresse crônico  O estresse crônico (por exemplo, preocupações econômicas ou problemas de saúde) causa, por sua vez, uma diminuição dos níveis de testosterona (hormônio masculino), que deprime a atividade sexual e o prazer que dela resulta.  Fatores estressantes que afetam o relacionamento do casal, bem como o indivíduo, influenciam negativamente a capacidade de iniciar e/ou manter uma ereção adequada: conflitos, distância emocional ou insatisfação com o relacionamento são de fato capazes de comprometer essa cumplicidade na qual se baseia a segurança de poder ter uma ereção.

  • Incapacidade persistente ou recorrente de alcançar ou manter uma ereção adequada até que a atividade sexual seja concluída, ou seja, redução acentuada na rigidez da ereção, para um mínimo de 75% das oportunidades de atividade sexual e por um período de pelo menos seis meses.
  • A anomalia causa desconforto significativo ou dificuldades interpessoais.
  • A disfunção não é mais atribuível a outro distúrbio psiquiátrico (que não seja uma disfunção sexual) e não se deve exclusivamente aos efeitos fisiológicos diretos de uma substância ou condição médica geral.

As causas da impotência sexual masculina

As causas reconhecidas da impotência sexual masculina são de natureza orgânica e psicológica, com o componente psicológico ampliando e agravando problemas físicos.

 Causas orgânicas de impotência

No que diz respeito às causas orgânicas, reconhece-se uma impotência sexual masculina de natureza arterial que causa déficit de enchimento e venosa, que se manifesta como déficit de manutenção.

No primeiro caso, a rigidez do pênis não é suficiente para permitir a penetração (a pressão sanguínea nas artérias cavernosas é muito baixa para poder relaxar completamente os corpos cavernosos).

No segundo caso a ereção completa, se alcançada, desaparece muito rapidamente. 

Os tratamentos atualmente disponíveis incluem próteses penianas (estruturas mecânicas ou hidráulicas, que atingem um estado de ereção mediante solicitação, por meio de um dispositivo manual), cirurgia vascular e uso de substâncias vasoativas, das quais a mais conhecida é a papaverina.

Além disso, o bull power funciona nesses casos, trazendo vigor, contribuindo para uma ereção duradoura e rígida, e sem ser invasiva ao corpo ou prejudicar a saúde do homem. 

Causas comportamentais de impotência

A impotência sexual masculina também pode ser causada por maus hábitos de vida, tais como a falta de exercício, sono insuficiente, o tabagismo (com redução do fluxo sanguíneo nas artérias que o sangue de alimentação para os corpos cavernosos do pênis e uma deterioração das ruas respiratório) e abuso de álcool e drogas.

Círculo vicioso de depressão e impotência sexual

É importante sublinhar que todo homem que sofre de uma doença debilitante crônica freqüentemente experimenta um estado depressivo grave, que por sua vez pode ser a causa de um mau desempenho sexual.

Isso cria um círculo vicioso auto-alimentado que exacerba o estado depressivo e a insatisfação com a situação. vida sexual. 

Fatores psicogênicos de impotência

Os fatores psicogênicos que afetam significativamente a atividade sexual são ansiedade e estresse crônicos. 

Eles mesmos podem ser responsáveis ​​pelo déficit erétil (sem causas orgânicas que podem ser destacadas com as ferramentas de diagnóstico atuais) ou podem se desenvolver como conseqüência de um déficit erétil orgânico, amplificando e mantendo-o.

Impotência e ansiedade no desempenho sexual

A ansiedade do desempenho sexual (medo do fracasso) impede que a pessoa experimente a sexualidade como um momento de prazer, para que se torne uma fonte de angústia relacionada ao fracasso e escárnio.

O medo está associado à agressão e a um sentimento de culpa e inadequação em relação ao parceiro, com o consequente medo de abandono e evitação da atividade sexual, vivido exclusivamente como fonte de sofrimento e desqualificação.

Impotência e estresse crônico

O estresse crônico (por exemplo, preocupações econômicas ou problemas de saúde) causa, por sua vez, uma diminuição dos níveis de testosterona (hormônio masculino), que deprime a atividade sexual e o prazer que dela resulta.

Fatores estressantes que afetam o relacionamento do casal, bem como o indivíduo, influenciam negativamente a capacidade de iniciar e/ou manter uma ereção adequada:

Conflitos, distância emocional ou insatisfação com o relacionamento são de fato capazes de comprometer essa cumplicidade na qual se baseia a segurança de poder ter uma ereção.

Remédios para cólica menstrual

As cólicas menstruais são dores de origem uterina, que pode afetar as mulheres durante a menstruação.

Remédios para cólica menstrual

A menstruação é a maneira pela qual o corpo expele a parede uterina (endométrio) que foi preparado para acomodar um possível óvulo fertilizado. As contrações usadas para lascar e expulsar essa parede podem ser mais ou menos fortes.

 Os fatores psíquicos certamente afetam a intensidade e a duração dos sintomas.

No entanto,  a principal causa da dor se deve ao fato de o endométrio, especialmente no período menstrual, produzir quantidades significativas de prostaglandinas , que, em altas concentrações, geram contrações uterinas significativas que podem causar dor na parte inferior do abdômen.

Obviamente, eles não são nada comparados às contrações do parto, mas os hormônios envolvidos são os mesmos.

Graças aos avanços da medicina, você pode encontrar remédios para cólica com muita facilidade em todas as farmácias, inclusive na farma24horas

 Sintomas da dor menstrual

Cada mulher tem dores em  diferentes estágios do ciclo e com diferentes intensidades  e, muitas vezes, são acompanhadas por um aumento ou diminuição do apetite, cansaço, dificuldade de concentração, dor de cabeça, dor no peito, constipação ou diarréia, ganho de peso, necessidade de ingerir doces.

 Causas

A dor menstrual (dismenorréia) pode depender de vários fatores, relacionados não apenas aos aspectos físicos, mas também emocionais e mentais. 

Além disso, existe uma situação diferente de dor menstrual excessiva e anormal, que pode estar ligada a patologias de vários tipos. Entre essas condições patológicas que podem dar origem a dores importantes, encontramos:

  • Inflamação do revestimento do útero (endometriose);
  • Inflamação sexualmente transmissível;
  • Neoplasias uterinas, como miomas uterinos e cistos ovarianos;
  • Infecção uterina;
  • Doença inflamatória pélvica.

Os tratamentos “clássicos” para a dor menstrual

Nas formas de dismenorreia primária em que os desconfortos cíclicos são devidos principalmente ao excesso de prostaglandinas.

O remédio mais simples e eficaz para aliviar a dor e o mal-estar geral é tomar medicamentos anti-inflamatórios não esteroidais ( AINs ), que agem “bloqueando” a produção dessas substâncias.

Para obter o efeito máximo, é importante tomar os AINEs (na dosagem indicada na embalagem ou recomendada pelo médico) desde os primeiros sintomas.

Porque somente ao desligar a dor no nascimento o estímulo pode ser amplificado e aproveitar ao máximo o efeito analgésico destes.

Além de aliviar a dor em alguns minutos, os AINE também podem ajudar a aliviar a náusea. Para evitar problemas gástricos, no entanto, deve-se lembrar de não tomar AINEs com o estômago vazio.

Em alguns casos, o ginecologista pode prescrever a pílula ou outro contraceptivo estrogênio-progestina (adesivo, anel vaginal etc.) para aliviar a dismenorreia significativa e recorrente . 

A inibição da ovulação e a diminuição do fluxo menstrual que resultam da ingestão da pílula têm um impacto positivo na dor associada à menstruação.

As estimativas indicam que a maioria (cerca de 80%) das mulheres que sofrem de dismenorreia são capazes de obter um benefício substancial ao tomar contraceptivos de estrogênio e progestina. 

Além dos medicamentos convencionais, a dor menstrual também pode ser aliviada com o calor aplicado localmente na área onde o desconforto é mais intenso, ou seja, no nível do abdome inferior ou na região lombar das costas. 

Para fazer isso, você pode usar estratégias domésticas simples, como uma garrafa de água quente ou almofadas de aquecimento (que são decididamente impraticáveis ​​fora de casa ou no trabalho) ou tiras adesivas de auto-aquecimento mais confortáveis ​​e práticas.

Que podem ser adquiridas na farmácia sem receita médica.

Aplicadas com leve pressão e mantidas no local por 8 horas, as faixas de aquecimento , invisíveis sob a roupa, ajudam a reduzir as cólicas uterinas e intestinais e contrastam a propagação de estímulos dolorosos do ponto de início ao cérebro.

Oferecendo alívio significativo dos principais sintoma de dismenorreia.

Dicas de direção segura

Não é apenas para evitar Detran RS multas que os motoristas precisam aprender direção segura: uma postura responsável ao volante previne acidentes fatais e não fatais, mas que podem gerar traumas e sequelas físicas. 

Dicas de direção segura

Infelizmente, um número grande de pessoas ainda não tem responsabilidade quando está na condução de um veículo.

É claro que os custos do Detran RS multas também são altos para quem não respeita o Código de Trânsito Brasileiro.

Sendo assim, fique atento às dicas para dirigir de forma correta, preservando a sua vida e a de todos os envolvidos em vias públicas.

Não fuja das aulas de reciclagem do Detran RS

São comuns os casos de pessoas tirando carteira de motorista que simplesmente compram o documento e não comparecem às aulas teóricas e práticas, nem fazem as provas do Detran.

Tudo isso torna esse futuro motorista muito perigoso porque ele não tem a gama de conhecimentos necessários para conduzir com segurança.

Por isso, a primeira dica de direção segura é fazer todas as aulas obrigatórias para a primeira carteira de motorista e para a renovação do documento.

São nessas aulas que se recebem dados importantes sobre primeiros socorros, mortalidade no trânsito e muito mais.

Uma ressalva importante é que comprar a carteira de motorista para não precisar frequentar as aulas teóricas e práticas (ou para garantir a aprovação) configura crime de fraude. 

Nunca fique perto do veículo à frente

É claro que pode ser difícil manter distância durante um trânsito muito intenso, mas é fundamental fazer o possível. Isso porque a cada arrancada, o veículo que está à frente pode recuar um pouco, dependendo do seu modelo.

Outro risco de batida existe se o motorista da frente precisar parar o veículo de repente: caso o seu carro esteja muito próximo, você não conseguir frear a tempo e ocorrer uma colisão.

O mesmo risco existe no caso de o veículo da frente desligar inesperadamente, o que se chama de “morrer”. 

Fique atento às placas 

Todas as ruas e rodovias têm placas de trânsito fornecendo indicações aos motoristas e é muito importante para uma direção segura ficar atento a essas placas.

Um erro comum dos motoristas é relaxar quando já conhecem um pouco daquela rota, mas isso pode fazer com que eles se confundam.

Se você está passando pela primeira vez por aquele lugar, observar bem as placas de trânsito é ainda mais importante porque isso evitará que você faça uma conversão proibida, entre na contramão, etc. 

Acenda os faróis à noite e durante neblinas

Em todas as situações nas quais há pouca visibilidade, é essencial acender os faróis.

Alguns motoristas acham que não é preciso fazer isso quando há neblina durante o dia porque “ainda dá para ver”, mas é necessário ter em mente que nem todos os outros condutores podem enxergar da mesma forma. 

Sendo assim, quando há uma neblina muito intensa ou está à noite, é obrigatório acender os faróis e mantê-los assim até que haja boas condições de visibilidade novamente.

Só faça ultrapassagens quando for seguro

As ultrapassagens são coisas corriqueiras, mas podem ser a causa de acidentes graves.

Dessa forma, a regra de ouro é: só ultrapassar o veículo da frente se for extremamente necessário.

Caso contrário, vale a pena esperar um pouco até que vocês sigam pistas diferentes. 

Se for preciso ultrapassar, existe um roteiro a seguir: primeiro, dar a seta. Depois, chamar a atenção do motorista por meio da buzina.

É fundamental ter certeza de que o condutor percebeu que será ultrapassado. 

Além disso, é muito importante ficar sempre de olho no retrovisor para confirmar que não existem outros veículos entrando na mesma pista para a qual você quer desviar. 

Não dirija se perceber avarias sérias no veículo

Há alguns problemas mecânicos que não recebem atenção suficiente e que podem causar acidentes.

Um deles é a falta de óleo para lubrificar os freios; além disso, muita gente sente que seu freio não está 100% e decide dirigir mesmo assim, confiando apenas no freio de mão. 

Pneus carecas são outros perigos vistos todos os dias nas ruas e rodovias. Por isso, só conduza o seu veículo se ele estiver plenamente seguro. 

Cuidado com a pista molhada

A frenagem do veículo precisa estar 100% e é muito importante conhecer as técnicas de direção na chuva, que são explicadas nas aulas do Centro de Formação de Condutores. 

A principal dica é: se frear em pista molhada, nunca mova o volante.

A partir do momento em que o freio foi acionado, você deve deixar as mãos firmes sobre o volante, sem virá-lo, até que o veículo pare ou chegue até a parte seca da pista.

Se você tirou a sua carteira de motorista há pouco tempo ou sente que não domina a pista molhada, evite a direção em dias de chuva. 

Benefícios do Tribulus Terrestris

A produção de testosterona é necessária para algo muito valorizado por homens e mulheres: a saúde sexual.

No entanto, é preciso muito mais para que os momentos de intimidade aconteçam: é necessário, por exemplo, boa disposição.

O Tribulus 90 é o composto natural certo para te ajudar se você está mais indisposto e com menos desejo sexual. 

Pode-se comprar o Tribulus 90 sem receita médica e sem o risco de efeitos colaterais. Além disso, essa versão específica do famoso Tribulus Terrestris é muito mais concentrada e é cientificamente comprovado que a maior quantidade de saponinas em sua fórmula potencializa os seus efeitos. 

O que é o Tribulus Terrestris?

O que é o Tribulus Terrestris?

O Tribulus Terrestris é uma planta muito usada para a melhora da condição hormonal dos homens, o que gera, como consequência, um desempenho sexual de maior qualidade. 

O suplemento feito com essa planta é natural e conhecido por não agredir o corpo, ao mesmo tempo em que potencializa a produção de testosterona.

Basta duas cápsulas por dia para que os homens produzam mais hormônios, lembrando que, em alguns casos, mulheres também fazem uso dele. 

Diversas farmácias e lojas de produtos naturais vendem o Tribulus Terrestris e a versão Tribulus 90, especificamente. Confira agora todos os benefícios de consumi-lo frequentemente. 

Mais saponina

Mais saponina

O Tribulus 90 tem exatamente 90% mais saponinas, que são substâncias que ajudam o organismo a absorver o Tribulus e desfrutar dos seus efeitos.

Dessa forma, a versão Tribulus 90 traz uma potência extra no que diz respeito à produção de testosterona e à melhora nas relações sexuais. 

Uma informação interessante é que as outras versões do suplemento Tribulus Terrestris costumam ter a metade da quantidade de saponinas e, às vezes, até menos.

Maior desejo sexual

Com o consumo do Tribulus Terrestris, homens e mulheres têm um aumento da libido, o que significa mais vontade de fazer sexo e mais interesse em seu parceiro.

É sabido que o dia a dia estressante e o avanço da idade podem fazer com que as pessoas diminuam bastante o seu desejo sexual, o que pode resultar em insatisfação dentre o casal e em baixa autoestima. 

Com esse suplemento, o nível de testosterona no organismo sobe, fazendo com que a libido também seja potencializada.

O resultado é uma frequência maior das relações sexuais, que se tornam mais prazerosas também. 

Melhora da pressão arterial

Ainda não existe uma confirmação científica disso, mas há muitos indícios de que o consumo do Tribulus Terrestris é bom para a redução da pressão arterial.

Dessa forma, ele poderia ser indicado por diversos médicos especialistas como uma forma de controle dos picos de pressão, com o benefício de, ao mesmo tempo, estimular o desejo sexual. 

A ideia de que o Tribulus Terrestris seja bom para a pressão arterial surgiu pelo fato de o composto ter ácido nítrico. Essa é uma substância que melhora a circulação do sangue porque torna os vasos sanguíneos mais largos.

Aumento da massa magra

Muitas pessoas que se dedicam à atividade física consomem o Tribulus Terrestris porque ele ajuda a definir a musculatura. O motivo é que ele favorece a massa magra, tão buscada pelos esportistas. 

No entanto, cabe frisar que a massa magra não é obtida somente pelo consumo dessa erva: para a definição do corpo, é preciso empenho na alimentação saudável e nos exercícios.

Mesmo assim, esse composto natural ajuda muito a conseguir massa magra mais rápido. 

Ereções que duram mais tempo

Uma das coisas que encorajam os homens a usar o Tribulus Terrestris é a possibilidade de ter ereções que duram mais tempo.

Muitos são os fatores que ocasionam ejaculação precoce, como cansaço, problemas hormonais, estresse e má alimentação. 

Porém, não conseguir se relacionar sexualmente durante tempo suficiente para a parceira ter prazer é motivo de muita frustração para ambos os lados.

Por isso, como o Tribulus Terrestris proporciona um aumento na produção de testosterona, o tempo de ereção é aumentado também. 

Mais autoestima

O consumo regular de Tribulus 90, duas vezes por dia, traz aos homens um novo vigor sexual e mais qualidade nas relações íntimas.

Consequentemente, esses homens passam a acreditar mais em si e a autoestima é recuperada. É muito importante frisar a quantidade de homens de todas as idades com depressão porque não se realizam na vida sexual. 

Existem contraindicações para consumir o Tribulus 90?

Mesmo sendo incomuns as reações adversas do produto, é importante ficar atento:

  • Gestantes e lactantes não podem consumir o Tribulus 90;
  • Pessoas com pressão alta também devem buscar outras opções

Ainda que haja o entendimento de que é possível que o Tribulus Terrestris seja bom para tratar pressão alta, isso ainda não está comprovado cientificamente por falta de finalização nas pesquisas médicas. 

Apenas maiores de 18 anos podem fazer uso do produto, ou seja, ele não deve ser consumido por adolescentes. 

Como tirar a primeira identidade do seu filho

Você sabe a importância de tirar a primeira identidade do seu filho? Muitos pais acham que o filho deve ter o seu primeiro RG quando já está alfabetizado e acima dos 10 anos de idade. 

Como tirar a primeira identidade do seu filho

No entanto, o registro geral pode ser emitido com o filho ainda bebê, o que ajuda os pais a não precisarem usar a certidão de nascimento em todos os momentos, conservando o documento que é extremamente essencial para qualquer cidadão. 

No estado de Minas Gerais, seja em Belo Horizonte ou no interior, é necessário ir até um Posto de Identificação da Polícia Civil ou Unidade de Atendimento Integrado – UAI, para emissão do Registro Geral .

No entanto, não basta ir até o local, mas é necessário efetuar previamente o agendamento uai ou agendamento na polícia civil. 

Quer saber mais sobre como emitir a primeira identidade do seu filho? Continue lendo a matéria!

O que é o registro geral?

O registro geral, também conhecido como RG, cédula de identidade, carteira de identidade ou apenas identidade, é o documento nacional de identificação civil no Brasil. 

Nele, constam as informações pessoais de cada cidadão, como: nome, filiação, data de nascimento, foto, digital, assinatura, órgão responsável pela emissão e data de emissão. 

Embora sua emissão seja de responsabilidade dos governos das unidades federativas, o documento tem validade em todo território brasileiro. 

Quem pode ter o Registro Geral Brasileiro?

Independente da idade do cidadão brasileiro, possuir o RG é um direito  incontestável, e sua primeira via sempre será gratuita. Para ter direito ao RG, basta se enquadrar em um dos grupos:

  • Brasileiro nascido no Brasil;
  • Brasileiro nascido no exterior;
  • Brasileiro naturalizado;
  • Português com igualdade de direitos;

Em caso de perda, roubo ou furto, qualquer cidadão brasileiro pode solicitar a segunda via do documento, no entanto, ela possui um custo que varia de região para região. 

Passo a passo para tirar a identidade

Agora que você já sabe os órgãos responsáveis pela emissão da identidade, vamos acompanhar um passo a passo para solicitar a primeira identidade do seu filho. 

1 – Efetue o agendamento no canal oficial UAI ou pelo canal da Polícia Civil, escolhendo a melhor hora, local e dia. 

2 – No dia escolhido, compareça no horário portando os seguintes documentos: 

  • 2 Fotos 3×4
  • Certidão de nascimento: original ou cópia autenticada;
  • Documento oficial do responsável ou carta de representação oficial;
  • Comprovante do agendamento e número do protocolo. 

Valor da primeira identidade

Independente da idade com que se tira a primeira identidade, ela é sempre gratuita, ou seja, não há nenhuma taxa pela sua emissão. 

Prazo para entrega da identidade

Os postos UAI tem como objetivo garantir um melhor serviço para os cidadãos, com qualidade, eficiência e praticidade. 

Apesar disso, os postos UAI atendem uma grande quantidade de cidadãos por dia, ou seja, inúmeros documentos, solicitações e serviços. 

Por isso, a identidade tem o prazo de uma semana para ser entregue, quando pronta, você será notificado por SMS e deverá ir buscar o RG portando:

  • Identidade do responsável;
  • Certidão de nascimento do filho;
  • Número de protocolo enviado por SMS.

Como funciona o Construcard

Hoje em dia, com o cartão e o Simulador Construcard, os brasileiros podem realizar o sonho de brasileiros que desejam reformar a sua casa. 

O que é cartão Construcard? 

O que é cartão Construcard? 

O cartão Construcard da Caixa Federal é um cartão direcionado para reformas nos lares dos cidadãos brasileiros. 

Trata-se um tipo de financiamento que apresenta soluções de financiamentos que garantem a compra de materiais de construção e equipamentos para uma casa. 

O cartão é usado na forma de débito com um valor que é aprovado para o correntista. Com ele, o cliente tem até 6 meses para realizar compras nas lojas conveniadas com a Caixa. 

Como funciona? 

Quem participa do programa ConstruCard recebe um cartão de débito para fazer compras nas lojas de materiais de construção conveniadas com a Caixa.

O valor gasto é debitado da conta corrente do titular, em um período de até 6 meses para usar o dinheiro. 

Ele é de uso exclusivo para compra de materiais para reforma, sendo que nestes 6 meses serão pagos apenas os juros. Depois desse período, começa o pagamento mensal de todo o financiamento, em até 240 meses. 

Como participar? 

Para conseguir o cartão Construcard, é preciso possuir uma conta corrente na Caixa, e seguir os seguintes passos: 

Ir até uma agência da Caixa para conversar com o gerente e pedir uma análise de crédito; 

Voltar a agência, depois da liberação para assinar o contrato de financiamento e receber o cartão em casa ou em uma das agências Caixas; 

Já com o cartão em mãos, é necessário entrar no site da Caixa para desbloqueá-lo. 

Quem pode solicitar? 

Para ter um cartão Construcard, é necessário possuir mais de 18 anos e ter uma conta corrente Caixa. 

Quando uma pessoa faz o pedido, uma equipe realiza uma análise do pedido para conceder ou não o crédito, sendo que é preciso apresentar garantias do pagamento. 

A taxa de juros cobrada é de 2,5% ao mês, com até 240 meses para pagar a dívida. O valor das parcelas é igual até o fim do pagamento, com o dinheiro sendo descontados diretamente da conta corrente do titular. 

O que se pode comprar com o cartão? 

Com o cartão é possível comprar equipamentos e materiais mais comuns, como tijolos, pisos, telhas, tintas, portas, janelas, caixas d’água, piscinas, aquecedores solares e até equipamentos de energia fotovoltaica.

 Simulador Construcard 

O Simulador Construcard é uma forma de ajudar a estabelecer quais serão as condições de financiamento de materiais de construção. Como utilizá-lo: 

Primeiro, entre no site oficial do Simulador Construcard

  • Escolha entre Pessoa Física ou Pessoa Jurídica (empresa); 
  • Marque na opção “Residencial” e escolha a opção “Material de Construção”; 
  • Indique o “Estado” e a “Cidade” do endereço da construção que será reformada; 
  • Depois, determine qual é o valor aproximado do imóvel e o valor total que será necessário para realizar a reforma; 
  • Coloque o valor total da renda daqueles que vivem no local e indique a data de nascimento do membro da família assalariado de maior idade; 
  • Por fim, é marcar as opções indicadas, clicar em “Avançar” e escolher a opção de contratação.